Pages Menu
Categories Menu

Publicado por - 3/02/2013

Ser Feliz.

 
 
 
 
As descobertas e suas evoluções

 


            Que o tempo passa rápido é um assunto discutido por todos. Suas implicações são sentidas nas mais diversas formas, dificultando nossa forma de agir no mundo, em  acreditar em si mesmo, não se importando com o auto conhecimento, insônia, não desenvolvendo sua criatividade. Daí a nossa realização pessoal, e a nossa felicidade é um alvo distante de nós mesmo.
 
A Evolução
 
            Passamos pela era antiga, medieval, moderna, pós-moderna, atual, cibernética… A evolução chegou vinda por muitos caminhos,surgiram grande ciências para estudar a pessoa humana. Surgiu a técnica, veio tão veloz que quase não conseguimos acompanhar, chegou a internet, o mundo virtual. E o homem parece ao contemplar a sua imagem.
            Em cada tempo surgem novas teorias, quebra de paradigmas que proporcionam o novo, na expectativa de respostas que inquietam o ser humano. A busca pela verdade, pelo certo e o errado fazem parte da vida, assim como as dúvidas, as certezas,a insegurança e o desejo de palavras certas para expressar sentimentos certos, e que por vezes podem não ser entendidos.
O homem e a mulher  na busca de si mesmo
            O homem tira a divindade do centro de sua existência, assume o comando na tentativa de responder questões existenciais ou se responsabilizar pelas suas atitudes frente a suas escolhas? A Antropologia estuda o homem e seu universo, o homem, um ser de possibilidades, um mundo a ser descoberto, uma olhar para dentro de si.
A Psicologia e sua contribuição para o desenvolvimento humano  
            Surge como ciência no século XVI, tendo seu ápice no século XX, o Behaviorismo com Watson, a Gestalt com Mach, Westheimer e Kofka, baseados nos estudos psicofísicos, relacionaram a forma e sua percepção, construindo uma teoria eminentemente psicológica. Negam a fragmentação das ações e processos humanos. Postulam a necessidade de compreender o homem com um todo.
            Outras descobertas acontecem, vem questionar as verdades existentes acerca do conhecimento e do desenvolvimento da pessoa humana e seu comportamento.
            Teorias deixam marcas de um processo através de palavras
            É relevante o papel da Sociologia, como ciência que busca formular conceitos do real, uma discussão de temas do cotidiano e uma crítica para uma análise social. Não busca verdades, é papel da sociologia  compreender o ser humano, a sociedade como um conjunto de relações, suas culturas, sistema social, diferenças de gênero, religião, política, estrutura, proprietários,trabalhadores. Proporciona um conhecimento para intervir.
            Teorias deixam marcas de um processo através de palavras. Não estão fechadas, acabadas em si mesmas, mas constroem uma história. Outro exemplo é a Psicologia como  Ciência e Profissão, destacando a ciência que é reflexiva, propõe um estudo sistemático, programado, controlado. Afasta da realidade, para conhecer seus fatos e aspectos. Requer uma linguagem rigorosa um contra ponto com o senso comum que é o conhecimento acumulado no cotidiano, passando de geração em geração. Mistura e simplifica saberes, integra conhecimento humano e filosófico, a religião e arte. Mostrando que devemos entender a ciência não como verdade absoluta, e o senso comum como conhecimento sem valor, ambos são importante na construção do saber.
Um constante devir.
            O homem é um ser de possibilidades, não possui verdades prontas. Cada indivíduo é um processo a ser construído, as palavras servem para nortear  um caminho, argumentos servem para mostrar um horizonte, e o horizonte existe para caminhar em direção algo que ainda não foi descoberto. A história do ser humano é um constante devir.
Maria de Lourdes Batista é Psicóloga, (PUC MINAS ) Arte Educadora (FASC), Psicopedagoga (UNISAL), tem uma Pós Graduação em Dependência Química (UFSJ), fez curso de especialização em Terapia Expressiva pela Labore em S. Jose dos Campos/SP.

Deixe uma resposta