Pages Menu
Categories Menu

Publicado por - 15/07/2013

EAD, um Paradigma Educacional

roda-de-cores

A relação entre Educação a Distância  e as possibilidades de voltar a estudar do sujeito que estava distante do ensino-aprendizagem, acontece  desde  o final do século XVIII e  se amplia  a partir da metade do século XIX.  Então, não é uma modalidade nova, surgiu  para atender  esses  alunos que estavam fora da sala de aula, por vários motivos e ganha uma possibilidade de obter sua formação continuada e permanente. Assim, a demanda vem crescendo no mundo inteiro, incentivando o aluno a ser ator e autor de suas práticas e reflexões, conquistando sua autonomia, pois ele  passa a ser sujeito  de sua própria  existência. Diante deste cenário, o ensino a distância fala de relação do tempo e espaço peculiares, deste aluno que se responsabiliza por este ambiente de aprendizagem e pelos meios que esta modalidade oferece o que difere do ensino presencial. Possuindo uma comunicação, onde o aluno não é mero receptor de informações, apesar da distância, busca-se estabelecer relações dialogais, criativas, e interativas.  

Constata-se pela trajetória da EAD, para que as transformações sociais aconteçam, existia uma  necessidade de se investir em uma forma de educação que alcançasse  um número cada vez maior de pessoas em todas as partes do mundo.  Por isso, a educação a distância tem como objetivos: uma democratização  que possibilita  o acesso à educação, através de  uma  experiência individualizada, um ensino inovador e de qualidade.  

Conforme estudos realizados, a educação a distância vem se apresentando no Brasil como uma alternativa possível, embora existam  resistências, essa modalidade cresce com a formação de profissionais que acreditam nesta relação, aluno- tutor e as ferramentas utilizadas; destaca-se a flexibilidade proporcionada pela Internet, pois  caminha  para ser audiovisual, transmissão em tempo real de som e imagem (tecnologias streaming, que permitem ver o professor  numa tela, acompanhar o resumo do que fala e fazer perguntas).Portanto, será mais fácil fazer integrações mais profundas entre TV e WEB (a parte da Internet que nos permite navegar, fazer pesquisas).

Deixe uma resposta