Pages Menu
Categories Menu

Publicado por - 9/09/2013

A Dança contribuindo para a superação da crise

    

 

images (2)images (2)

Porque Dançar?

A dança une o consciente com o inconsciente, possuindo um sentido de transcendência, relacionando-se com o sagrado.

Todo o universo possui um ritmo: o movimento da  Terra, a influência da luz no movimento das marés interfere também no ritmo do homem. A natureza passa a ser dançada, humaniza-se  e o homem adquire forças para dominá-la.

Desta forma, o homem dança para expressar a relação consigo mesmo, com o  outro, com a natureza, com suas emoções e seus costumes.              

Roger Garaudy  um filósofo francês, de origem católica, com cerca de 50 livros publicados nas áreas de religião e política disse que se ao invés de vivermos tivéssemos  ousadia de dançar a vida.

Essa pesquisa parte do princípio de que a dança, quando experimentada, no dia-a-dia torna-se um modo de existir. Dentro dessa visão, a dança contribui para que a pessoa se situe no seu  espaço interno e externo levando-a a uma consciência de grupo,realizando a interação social. Essa pesquisa prioriza o adolescente e sua vivência dentro da Sociedade Moderna.

“A Modernidade firma-se ao longo do século XIX,marcada por processos, como o da Revolução Industrial e de um novo pensamento sobre o social, com  as seguintes características: a soberania da ciência,da razão, da tecnologia, do progresso e do capital (lucro).

Maria Fux, no seu livro Dança como Experiência de Vida, relata que sofreu muito, perdeu totalmente a fé em si  mesma por que faltou fortalecer a sua consciência, a qual utilizava só vagamente, isolada pelo seu fechamento e difícil compreensão de si mesma. Possuía necessidades de dominar, o trabalho de equipe extremamente exigente, havia choros, risos e a partilha da vida, algo fundamental, dizia ela, é a compreensão, uma arma poderosa, um verdadeiro diamante.

Dentro dessa proposta, analisar a Sociedade Moderna como um todo, num breve comentário, pois o assunto é vasto e complexo, foi uma ousadia. Dentro dessa sociedade encontramos várias classes sociais e étnicas que se inserem numa faixa etária. A pesquisa vai abordar o adolescente como já foi comentado, fase que vai aproximadamente dos 14 aos 18 anos, segundo alguns psicólogos.

Nesse contexto procuramos ver  a dança como ponte de ligação do adolescente com ele mesmo e com o mundo, bem como a relação de ambos num contexto da Sociedade Moderna/Pós Moderna.

Nosso trabalho prático se deu através da Oficina de Dança, fundamentadas no Método Laban e também na forma como Klaus Vianna trabalhava, tendo como base nossas vivências pessoais.  

Vários temas foram abordados: Integração, noção de movimento e espaço, (auto-estima e potencial criativo), Dançar livremente, uso do corpo, simetria e assimetria,ampliação do vocabulário do movimento, espontaneidade,consciência do corpo e do gesto,expressão livre.  

 

A Dança Moderna possibilita a expressão de novas experiências de vida numa época nova e perturbadora da história. O Dançarino deve possuir cultura,ou seja, estar em sintonia com o seu tempo e sua sociedade, exprimindo os anseios, angústias e esperanças de sua realidade, do seu povo. É a relação da arte com a vida.  

Isadora Duncan, Ruth Saint- Denis e também Ted Shaw, foram os precursores dessa nova dança.

Rudolf Laban, em seu método baseia-se na análise dos movimentos. Estes são inscritos em formas geométricas num icosaedro de cristal imaginário. Dai partem várias possibilidades de movimentação.Sua meta era exprimir as emoções através do movimento tendo como o ritmo como auxílio. Relaciona o movimento do trabalho do homem com a dança e vice-versa. Analisou a relação comum do trabalho e da dança com o corpo humano e a interação deste corpo com o espaço.

 

A Dança Contribuindo com a superação da crise

Percebemos nos grupos que foi possível trabalhar, de forma especial nos adolescentes, um ponto em comum a todos: o grande desejo de liberdade. Esse desejo é explícito em todas as falas,gestos e nas expressões plásticas. Essa necessidade de libertar-se seja talvez o atrativo que os faz  procurar a dança.  Todo ser humano tem um adolescente dentro de si.

Preciso de um homem
que seja como um menino
inocente e meio desastrado
que necessite dos meus cuidados
e a meu redor se faça pequenino.

Que seja dengoso e faça beicinho
querendo receber meus afagos.
Um homem…
Que seja como adolescente.
Teimoso, mas muito carinhoso
quando fala suave ao meu ouvido,
ser somente o meu carinho
a razão da sua vida, e desse modo,
faça-me sentir muito querida.
Preciso de um homem
que o seja de verdade.
Que quando me abraçar
o faça com sinceridade.
Que faça de mim o seu tudo,
como um homem faz
da mulher que ele quer.
Um homem…
Que ao ficar maduro
sua palavra seja tão séria
que não precise dizer “eu juro”.
Que seja íntegro e honesto,
me faça sentir feliz sempre,
estando longe ou perto.
Preciso de um homem
a quem o meu amor baste.
Que vendo além da aparência
perceba a luz da minha alma,
me ame pelo que eu sou
e a mim entregue o seu amor
com toda a sua essência.
Sim, quero um homem que
quando velhinho ame do mesmo jeito,
com ternura e muito carinho.
lhe diga com sinceridade:
Obrigada querido por fazer-me tão feliz,
minhas esperanças não foram vãs.

Martin Luther King Jr.

O adolescente não define o que quer, por ser esta fase em si muito contraditória,não possui muita responsabilidade e confunde um pouco liberdade com falta de limites. Seu desejo é extrapolar.

A dança convida ao experimento, nela é permitido errar, mas devemos aceitar a correção. Segundo Clarisse Albujamra os erros devem ser acusados de forma construtiva e as palavras de incentivo são tão importantes quanto as correções. Não ter medo do fracasso e fazer deste uma mola para o próximo passo. A dança proporciona consciência do corpo, atenção para consigo mesmo e para os outros e trabalho o foco de forma especial.

Diante disto,acreditamos que a dança estabelece limites ao mesmo tempo que permite a expressão da angústia vivida pelo adolescente e outros de forma consciente, onde ele adquire a visão dos pontos que precisa trabalhar na sua pessoa de forma clara e natural.

A dança tem a função do lazer,da terapia e na formação educativa.

 

 

 

0 Comentário

Deixe uma resposta