Pages Menu
Categories Menu

Publicado por - 20/02/2014

Como lidar com o TDAH, na escola, em casa….?

download

Olá, meus amigos leitores, 

Em vários atendimentos, reuniões e posso afirmar em quase toda conversa quando fala de família, a pergunta é: como lidar com o TDAH?

Não vou escrever um texto, vou deixar dicas que no decorrer de minha profissão de psicóloga e professora tenho visto resultados. Essa dicas que aqui vou deixar são de autores que estudam o transtorno.

 Os principais sintomas apresentam-se em três grandes áreas: a da atenção, controle da atividade motora e dos impulsos.

Não há uma solução fácil para administrar HIPERATIVIDADE na sala de aula ou em casa.

Não existe apenas uma única síndrome de Hiperatividade, mas muitas; que a hiperatividade raramente ocorre de uma forma “pura” mas, ao contrário, normalmente apresenta-se ligada a muitos outros problemas como dificuldade de aprendizado ou mau humor; que HIPERATIVIDADE muda conforme o clima, é inconstante e imprevisível; e que o tratamento para HIPERATIVIDADE, a respeito de ser claramente esclarecido em vários livros, representa uma dura missão de trabalho e devoção.

A eficácia de qualquer tratamento depende do conhecimento e da persistência.

Tenha certeza de que o que você está lidando é HIPERATIVIDADE.

Conheça seus limites. Não tenha medo de pedir ajuda.

PERGUNTE À CRIANÇA O QUE PODE AJUDAR

Estas crianças são sempre muito intuitivas. elas sabem dizer a forma mais fácil de aprender, se você perguntar.

Elas ficam normalmente temerosas em oferecer informação voluntariamente porque isto pode ser algo muito ousado ou extravagante. Mas tente o sentar sozinho com a criança e perguntar a ela como ela pode aprender melhor.

O melhor especialista para dizer como a criança aprende é a própria criança. É assustadora a frequência com que suas opiniões são ignoradas ou não são solicitadas. Além do mais, especialmente com crianças mais velhas, tenha certeza de que ela entende o que é HIPERATIVIDADE.

Lembre-se de que as crianças com HIPERATIVIDADE necessitam de estruturação.

Elas precisam estruturar o ambiente externo, já que não podem se estruturar internamente por isso mesmos.

Faça listas. Crianças com HIPERATIVIDADE se beneficiam enormemente quando têm uma tabela ou lista para consultar quando se perdem no que estão fazendo.

Elas necessitam de algo para fazê-las lembrar das coisas. Eles necessitam de previsões. Eles necessitam de repetições. Elas necessitam de diretrizes. Elas precisam de limites. Elas precisam de organização.

LEMBRE-SE DA PARTE EMOCIONAL DO APRENDIZADO Estas crianças necessitam de um apoio especial para encontrar prazer na sala de aula. Domínio ao invés de falhas e frustrações. Excitação ao invés de tédio e medo. É essencial prestar atenção ás emoções envolvidas no processo de aprendizagem.

Estabeleça regras. Tenha-as por escrito e fáceis de serem lidas. As crianças se sentirão seguras sabendo o que é esperado delas.

Repita as diretrizes. Escreva as diretrizes. Fale das diretrizes.

Olhe sempre nos olhos. Você pode “trazer de volta” uma criança HIPERATIVIDADE através dos olhos nos olhos.

Faça isto sempre. Um olhar pode tirar uma criança do seu devaneio ou dar-lhe liberdade para fazer uma pergunta ou apenas dar-lhe segurança silenciosamente.

Estabeleça limites, fronteiras. Isto deve ser devagar e com calma, não de modo punitivo. Faça isto consistentemente, previamente, imediatamente e honestamente.

Não seja complicado, falando sem parar. Estas discussões longas são apenas diversão. Seja firme.

 Tente ajudar às crianças a fazerem a própria programação para depois da aula, esforçando-se para evitar um dos maiores problemas do HIPERATIVIDADE: a procrastinação.

Procure a qualidade ao invés de quantidade dos deveres de casa. Crianças HIPERATIVIDADE frequentemente necessitam de uma carga reduzida. Enquanto estão aprendendo os conceitos, elas devem ser livres. Elas vão utilizar o mesmo tempo de estudo e não vão produzir nem mais nem menos do que elas podem.

Monitore o progresso frequentemente. Crianças HIPERATIVIDADE se beneficiam enormemente com o freqüente retorno do seu resultado. Isto ajuda a mantê-los na linha, possibilita a eles saber o que é esperado e se eles estão atingindo as suas metas, e pode ser muito encorajador.

Use resumos. Ensine resumido. Ensine sem profundidade.

Não penso em finalizar essas dicas, apenas deixo aqui para que se for o caso, você também possa colaborar deixando logo abaixo sugestões sobre o TDAH.

Deixe logo abaixo seu comentário.

“Grande homem é aquele que não perdeu o coração de Criança. Todo mundo carrega dentro de si uma criança.”

 

Deixe uma resposta