Pages Menu
Categories Menu

Publicado por - 18/08/2014 - Textos

Como trabalhar com os problemas emocionais?

Somos o que pensamos.  No site psicologia.com.br,  que tem o objetivo de trazer a psicologia ao seu alcance de forma objetiva, e também  traz textos da Arte na Escola, cursos grátis e dicas.  Essa afirmativa, somos o que pensamos vem trazer para cada pessoa uma esperança. A maior delas, entender o seu tempo presente. E na contemporaneidade  a ansiedade, e a depressão toma forma, embora elas sempre existiram, mas parece que não dávamos atenção.  Estudiosos dizem que os estudos referentes à mente humana e seus tratamentos são um tanto recentes, o que não dava margem até para que se tratasse com respeito os que passavam por problemas emocionais. Antes, não havia diagnóstico para problemas emocionais, haviam duas situações, ou a pessoa era louca ou sã. Hoje sabe-se que o sofrimento humano foi abafado por muito tempo pois as pessoas tinham medo de serem vitimas de preconceitos e escondiam seus sentimentos.  Como lidar com as emoções? Podemos sempre contar com a psicoterapia para receber ajuda quanto aos problemas emocionais. Principalmente...

Leia Mais

Publicado por - 11/07/2014 - Dicas, Textos

Como podemos aprender com o mito de Sísifo?

“Nós a rolarmos montanha a cima as pedras de nosso dia a dia, o peso do que somos e os pesos que almejamos ser.” Querido (a)  leitor (a), segue o mito de Sísifo, é uma história, cada vez que lemos verificamos ali uma lição para nosso processo de crescimento. Boa leitura. O mito de Sísifo Sísifo era um pastor de ovelhas e filho de Éolo, o deus dos ventos. Era tido como a pessoa mais ardilosa que já existiu. Morava num povoado chamado Éfira e, ao melhorar as condições do lugar, passou a chamá-lo de Corinto, que mais tarde se tornou uma grande cidade. Casou-se com Mérope, filha do deus Atlas e que compõe uma das plêiades. Um dia, Sísifo percebeu que seu rebanho diminuíra. Estava sendo roubado. Então, marcou suas ovelhas, seguiu o rasto delas e foi dar na casa de Autólico. Arrolou testemunhas da ladroagem e enquanto os vizinhos discutiam sobre o roubo, rodeou a casa em busca de mais alguma ovelha e encontrou a filha do...

Leia Mais

Publicado por - 6/07/2014 - Dependência Química, Dicas, Textos

Você precisa de ajuda?

Hoje tive essa  ideia,  traçar cinco pontos  para levar você a uma reflexão: que tipo de ajuda você precisa. Lendo artigos, notas em outros blogs e comentários.    Primeiro Passo: A psicoterapia é um processo para ajudar a pessoa a desenvolver uma percepção mais rica de si e de seu mundo com a qual ela poderá desenvolver novos comportamentos e ter uma nova experiência de vida. Este desenvolvimento pode ser o desejo de uma pessoa (individual), um casal ou uma família.   Segundo Passo: Fique informado. Você sabia?  Vinte e três milhões. Este é o número de brasileiros que necessitam de acompanhamento na área da saúde mental. Desse total, pelo menos 5 milhões sofrem com transtornos graves e persistentes, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS). Temos crianças e adultos que sofrem de patologias como depressão, transtornos de ansiedade, distúrbios de atenção e hiperatividade e dependência de álcool e drogas. Aproximadamente 80% das pessoas que sofrem com esses transtornos não recebem nenhum tipo de tratamento. No decorrer de nossa existência...

Leia Mais

Publicado por - 24/06/2014 - Psicologia, Terapias Expressivas, Textos

Terapia com Crianças – Gestalt

Olá amigos e amigas, hoje venho trazer uma breve reflexão sobre o mundo da criança. E quem não tem uma criança ainda guardada ai dentro de cada um de nós. VIOLET OAKLANDER  no seu livro Descobrindo Crianças apresenta técnicas para psicólogos na abordagem da Geltalt -Terapia. Ela vai dizer que a fantasia é a melhor forma de o terapeuta entrar no mundo da criança e ajuda-la a resolver os seus conflitos existenciais.  A criança vai se descobrindo a partir dos desenhos e técnicas que a autora utiliza. O acontecimento no interior da criança ou do terapeuta consiste numa suave fusão. Assim o processo terapêutico poderá evoluir se:            1 – a criança compartilhar a experiência de desenhar seus sentimentos em relação a abordar e executar o trabalho causando compartilhamento de sua existência.            2 – compartilhar o desenho descrevendo a figura a sua maneira;            3 – promover melhor a auto-descoberta do seu  imaginário;            4 – levar a criança a descrever a figura como se fosse ela mesma: usando a linguagem ...

Leia Mais